Segunda, 02 de Agosto de 2021 14:01
(67) 99607-2306
Mato Grosso do Sul Politica

"O PSDB deve dialogar com outros partidos, mas ficar longe dos extremos", afirma Doria, em MS

Governador de SP inicia campanha pelas prévias na capital do Estado, Campo Grande, onde participa, na manhã de hoje (10/07), de encontro de filiados

12/07/2021 07h31
Por: Redação Fonte: Cecilia Ramos / Assessoria
FOTO: @cyroclemente
FOTO: @cyroclemente

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), defendeu, em entrevista em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, que o PSDB deve “dialogar com outros partidos” em prol de uma “alternativa” aos brasileiros, nas eleições presidenciais de 2022. “Tenho certeza que o centro-democrático, que poderá ter a liderança do PSDB, será capaz de dialogar com partidos mais à esquerda e mais à direita. Mas terá que ter a coragem de ficar longe dos extremos”.

Doria está em Campo Grande (MS) para participar, na manhã deste sábado (10) – a convite do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) – , da primeira edição dos "Encontros do PSDB pelo Brasil". A mobilização tem como objetivo a apresentação para filiados e apoiadores das propostas de Doria para o País. O governador paulista disputa as prévias internas do PSDB para a escolha do candidato a Presidente da República em 2022. 

As declarações do governador paulista foram dadas em entrevista coletiva ontem à noite, na sua chegada à capital sul mato-grossense. Doria disse “não acreditar na terceira via, mas na melhor via, a do meu partido”. E prometeu trabalhar para que os brasileiros tenham “uma alternativa que não seja nem Lula e nem Bolsonaro”. “Não será nem terror, nem horror”.

“A certeza de que a defesa que fizemos até agora pela vacina, pela vida, pelo desenvolvimento e pela proteção aos menos favorecidos nos credenciam (para a disputa em 2022)”, avaliou.

Doria afirmou ainda que seus colegas governadores, não só os do PSDB, “merecem elogios” pelo enfrentamento à pandemia da covid-19, por defenderem o Brasil de “atitudes negacionistas” e pela defesa da democracia. “Foi graças aos governadores do Brasil que nós temos a população do País protegida”.  

Em sua fala, no início da coletiva, o Governador do MS, Reinaldo Azambuja, fez questão de agradecer a Doria por sua atuação na pandemia em prol dos brasileiros. “Nós temos uma gratidão enorme pela sua persistência em trazer a vacina que vai nos permitir voltar a vida normal. Nós sabemos tudo o que você teve que enfrentar. Gratidão enorme também porque no momento em que não tínhamos leitos aqui no nosso Estado vocês acolheram em São Paulo os sul mato-grossenses”.  

Doria afirmou ter escolhido iniciar a sua campanha para as prévias pelo Mato Grosso do Sul pela pauta comum com SP e pelo “respeito e admiração” que nutre por Azambuja. “É um governador que está fazendo um brilhante trabalho. E nossos Estados são muito ligados”. O governador de SP defendeu a pauta comum de ambos, listando a proteção às fronteiras do País, redução da carga tributária para os insumos do agro e ampliação da malha ferroviária e rodoviária. Por muitos anos, os sul-mato-grossenses compartilharam a Noroeste do Brasil com os paulistas. 

Vacina e eleição 

“Não fui em busca da vacina por causa da eleição, foi por um sentimento humanitário de preservação à vida. Fui, sou e continuarei sendo defensor da vida. Fomos atrás de vacina, não dá cloroquina”.

Sommerlier de vacina

“Cada prefeito tem sua autonomia (na distribuição da vacina). E aqui temos um prefeito, o de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (do PSDB e integrante da comitiva do governador de SP no MS) que tomou uma decisão corajosa, e foi aplaudido, inclusive por mim. Quem escolhesse vacina ia para o final da fila. Todas as vacinas aprovadas pela Anvisa são boas. Todas pessoas devem se vacinar com a vacina disponível”.

Prévias

“Sou filho das prévias. (...) Venci no berço do PT (SP) em 2016 (Prefeitura de SP) e em 2018 (Governo do Estado). (...) Prévias não dividem, somam. Fortalecem a democracia. Engrandecem e projetam o PSDB no País. O PSDB tem quatro bons candidatos. (...) Eu gosto das disputas com gente boa”.

Datafolha

“É um retrato do momento (pesquisa foi divulgada ontem, dia 09/07). Nos estimula, nos motiva, mas nos mantém num campo de humildade e na certeza de que precisamos trabalhar muito. E, principalmente, é preciso respeitar o processo eleitoral interno do PSDB”.

Risco às eleições de 2022 

“Nenhum risco (de não ocorrer). Num país democrático, que respeita a Constituição, e com um povo mobilizado em defesa à democracia e respeito aos Poderes, não vejo nenhum campo para não termos eleições. Esse espírito autoritário do atual presidente não tem amparo na população brasileira. E a maioria dos governadores querem eleições no ano que vem, pelo voto eletrônico”. 

Ataques ao presidente do TSE

“Como governador de SP, eu repudio qualquer posicionamento como esse que o presidente Bolsonaro expressou (ontem, dia 09/07) ao ministro Luis Roberto Barroso. E agressões covardes também ao ministro Alexandre de Moraes. Jair Bolsonaro reproduz mais uma vez a sua verve autoritária, a sua incapacidade de governar, o seu autoritarismo e seu desprezo pela democracia e pela vida.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Deodápolis - MS
Atualizado às 15h01 - Fonte: Climatempo
25°
Poucas nuvens

Mín. 14° Máx. 26°

25° Sensação
9.7 km/h Vento
34.5% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (03/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 28°

Sol com algumas nuvens
Quarta (04/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio