Quarta, 23 de Setembro de 2020 00:44
(67) 99607-2306
Região Fronteira

Um dos pistoleiros teria sido baleado durante atentado contra jornalista

De acordo com testemunhas, dois pistoleiros colocaram uma pessoa ferida no carro e deixaram o local depois de atirar contra o jornalista.

15/02/2020 00h05
Por: Redação Fonte: 94 FM Dourados
O jornalista foi assassinado na noite de quarta-feira no Paraguai - Foto: Facebook/Léo Veras
O jornalista foi assassinado na noite de quarta-feira no Paraguai - Foto: Facebook/Léo Veras

Um dos pistoleiros que invadiu a casa do jornalista Léo Veras, na noite de quarta-feira (12) em Pedro Juan Caballero, teria sido baleado durante o atentado, segundo informações apuradas com exclusividade pela reportagem da 94FM.

De acordo com testemunhas, dois pistoleiros colocaram uma pessoa ferida no carro, um Jeep modelo Cherokee, e deixaram o local depois de atirar contra o jornalista.  

Ainda conforme testemunhas, quando Léo percebeu que estavam invadindo a casa, ele correu para a parte de trás da residência, que estava sem iluminação. Nesse momento, o jornalista foi atingido por tiros de pistola e fuzil e, mesmo assim, conseguiu andar por alguns metros, mas caiu logo em seguida.

Como o local estava muito escuro, um dos pistoleiros teria disparado acidentalmente no companheiro. 

A reportagem conversou com policiais que estão cuidando do caso e foi informada que já têm duas linhas de investigação. Elas ainda não podem ser divulgadas para não atrapalhar nos trabalhos.

O crime

O jornalista Lourenço Veras, mais conhecido como Léo Veras, foi assassinado na noite de quarta (12) em Pedro Juan Caballero. A vítima jantava com a família quando foi surpreendida por três homens encapuzados. O jornalista chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a perícia técnica, Léo Veras foi atingido com pelo menos 12 tiros de pistola e fuzil.   

De acordo com testemunhas, depois dos disparos, o trio fugiu com um Jeep modelo Cherokee.

O jornalista era proprietário do site Porã News e trabalhava na região há 15 anos cobrindo notícias policiais. No domingo, o a Record TV transmitiu uma reportagem especial sobre o tráfico de drogas e violência na fronteira e Léo Veras concedeu entrevista, falando que já havia recebido ameaças de morte várias vezes.

“Eu sempre peço de que não seja tão violenta a minha morte”

O jornalista gravou um vídeo (veja aqui) pedindo para que sua morte não fosse tão violenta. “Eu sempre peço de que não seja tão violenta a minha morte. Que não seja com tantos disparos de fuzil. Porque se o pistoleiro quer te matar, ele vem na sua porta, manda você abrir e vai fazer os disparos”, disse. O vídeo começou a circular na internet na manhã de ontem (13).

No domingo (9), a Record TV transmitiu uma reportagem especial sobre o tráfico de drogas e violência na fronteira e Léo Veras concedeu entrevista, falando que já havia recebido várias ameaças de morte.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Dourados - MS
Atualizado às 01h37 - Fonte: Climatempo
18°
Poucas nuvens

Mín. 15° Máx. 30°

18° Sensação
18.6 km/h Vento
74.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (24/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sexta (25/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 37°

Sol com algumas nuvens