Quinta, 06 de Agosto de 2020 20:17
(67) 99607-2306
Policial Em Dourados

Denúncia diz que assassino cumprimentou secretário e disfarçou intenção de atacar

O réu foi preso no dia seguinte ao crime por guardas municipais em uma barreira sanitária na Avenida Presidente Vargas, na saída para Itaporã.

23/07/2020 14h45
Por: Redação Fonte: Dourados News
Homicídio aconteceu na barbearia de propriedade da vítima - Crédito: Dourados News/Arquivo
Homicídio aconteceu na barbearia de propriedade da vítima - Crédito: Dourados News/Arquivo

A denúncia oferecida pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) contra o assassino do ex-secretário municipal interino de Agricultura Familiar, Alceu Junior Silva Bittencourt, indica que ele cumprimentou a vítima e dissimilou a intenção do ataque ao adentrar o local do crime, uma barbearia na Rua Mozart Calheiros, no bairro Izidro Pedroso, em Dourados.

Assinada na terça-feira (21) pelo promotor de Justiça Luiz Eduardo Sant’Anna Pinheiro, a peça acusatória foi recebida na quarta-feira (22) pelo juiz Eguiliell Ricardo da Silva, titular da 3ª Vara Criminal da comarca, e pode levar o réu, Fernando Souza Gonçalves, de 31 anos, a julgamento perante o Tribunal do Júri.

O MPE requer condenação por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ameaça contra o cliente que era atendido no momento do ataque. Pede ainda fixação de valor mínimo para reparação aos familiares de Junior Bittencourt.

Segundo a denúncia, Fernando exerce a profissão de cabeleireiro e há quatro anos passou a trabalhar para a vítima. No final de 2019, porém, decidiu abrir o próprio estabelecimento, mas foi convencido a seguir trabalhando no mesmo local.

“Contudo, o denunciado teve a expectativa de que a vítima fosse lhe ressarcir os investimentos que realizou na empreitada que havia iniciado, fato que não aconteceu, o que incutiu sentimento de repulsa e ódio. Por essas razões, Fernando decidiu ceifar a vida de Junior Bittencourt”, pontua o promotor de Justiça.

No dia do crime, 4 de julho, um sábado, Junior Bittencourt foi até a barbearia de sua propriedade para atender um cliente que estava agendado. Instantes depois, aproximadamente às 14h, enquanto cortava o cabelo do cliente, Fernando entrou. Ele usava máscara e portava uma faca na cintura.

Conforme a denúncia, ao chegar, o assassino cumprimentou os dois acenando com a cabeça e dentro do estabelecimento “simulou estar procurando suas ferramentas particulares de trabalho, quando se posicionou atrás da vítima, apoderou-se da faca que levava e desferiu pelo menos dois golpes contra a vítima, atingindo-o no lado esquerdo de eu pescoço e na região das costas, abaixo da nuca, o que o levou a dar um grito e cair ao solo, gravemente ferido e perdendo muito sangue”.

A narrativa da acusação indica ainda que o cliente tentou repelir a agressão e lançou uma cadeira contra Fernando, que saiu do local. Outra cadeira foi jogada e o assassino se protegeu atrás de uma bicicleta, até ir para o carro, de onde jogou a faca na direção da testemunha e atingiu uma placa que a mesma usava para se proteger.

Para o MPE, logo após o homicídio, Fernando “ameaçou causar mal injusto e grave por meio de gestos e ações a testemunha presencial, na medida que apontou-lhe o dedo indicador em tom intimidador e, na sequência, atirou-lhe o instrumento do crime em sua direção”.

O réu foi preso no dia seguinte ao crime por guardas municipais em uma barreira sanitária na Avenida Presidente Vargas, na saída para Itaporã.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 20h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (07/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Sábado (08/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °