Eliton - Diego Farma & Farma
Sicredi
Probel
Briga

Briga entre facções pode ter motivado execução de açougueiro no Portal Caiobá

18 cápsulas foram recolhidas pela perícia

07/11/2019 12h01
Por: Redação
Fonte: Midia Max
Foto: Minamar Junior, Midiamax
Foto: Minamar Junior, Midiamax

O açougueiro morto no início da tarde desta quarta-feira (6), na Rua Rosa Abussafi dos Santos, bairro Portal Caiobá II, em Campo Grande, foi identificado como Gyllyan Castilho Ramos, de 33 anos. Uma das linhas de investigação da polícia aponta que a vítima pode ter se envolvido em uma briga entre facções criminosas.

O delegado do 6° DP, Giuliano Carvalho Biacio contou à reportagem que Castilho pode ter sido atingido por 18 tiros. “Algumas perfurações podem ser de entrada e saída, não dá para confirmar a quantidade de disparos que acertaram o rapaz”, conta. No local, a perícia localizou 19 cápsulas e 3 projéteis de calibre 9 mm. Ainda conforme Biacio, a vítima trabalhava como açougueiro em um mercado do bairro e já havia cumprido pena.

A polícia trabalha com duas linhas de investigação sobre o caso. A primeira envolve briga entre facções, a segunda, rixa antiga da época em que a vítima estava presa. Testemunhas disseram que quando Castilho estava no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, foi vítima de tentativa de homicídio.

Ainda conforme relatos, suspeitos procuraram o açougueiro dias antes do crime, no mercado onde ele trabalhava.

Investigação

Ainda não há muitas informações sobre suspeitos. Vizinhos informaram à Polícia que escutaram os disparos e vizualizaram dois rapazes em uma moto de cor escura.

Ainda conforme informações de vizinhos, Castilho era um homem tranquilo e não tinha histórico de desavença. O corpo foi encaminhado ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

O caso será investigado pelo GOI (Grupo de Operações e Investigações) da Polícia Civil.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários