Eliton - Diego Farma & Farma
Probel
Sicredi
Paraguai

Agentes penitenciários são torturados por membros do PCC em rebelião

Os funcionários foram mantidos reféns na ala de condenados da unidade prisional, e o motim só foi controlado após intervenção de policiais do grupamento anti-distúrbios da Policía Nacional do Paraguai

12/03/2019 08h29
Por: Redação
Fonte: Dourados News
197
Resgate a uma das vítimas da rebelião. - Crédito: (Porã News)
Resgate a uma das vítimas da rebelião. - Crédito: (Porã News)

Quatro agentes penitenciários ficaram feridos ao serem torturados, na tarde desta segunda-feira, dia 11 de março, durante rebelião de integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) no presídio de Concepción, cidade paraguaia que fica a 200 km da fronteira com Mato Grosso do Sul.

Os funcionários foram mantidos reféns na ala de condenados da unidade prisional, e o motim só foi controlado após intervenção de policiais do grupamento anti-distúrbios da Policía Nacional do Paraguai.

O agente Luís Aveiro teve vários cortes no rosto e pelo corpo e foi o primeiro a ser resgatado. Os detentos usaram facas artesanais para ferí-lo. Os outros três reféns, David Cardozo, Manuel Farias e Carlos Ojeda também passaram por seção de tortura. Todos os agentes foram encaminhados para o Hospital Regional de Concepción, mas nenhum deles corre risco de morte.

Os supostos integrantes do PCC também tiveram apoio de internos paraguaios durante a rebelião, conforme o site Porã News. O nome dos internos que lideraram o motim ou o número de internos envolvidos não foi divulgado pelas autoridades do Paraguai.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários