domingo, 20 de janeiro de 2019
(67) 99607-2306
Região

20/12/2018 às 07h58

69

Redacao

Deodápolis / MS

Prefeitura “surpreende” e paga 13º de quem ganha até R$ 3.454
Prefeita e presidente da Câmara estão em novo impasse sobre o duodécimo; Délia espera dinheiro para completar pagamento
Prefeitura “surpreende” e paga 13º de quem ganha até R$ 3.454
Délia Razuk com o presidente eleito da Câmara, Alan Guedes (Foto: A. Frota/Divulgação)

Após vários dias de incertezas, risco de escalonamento e novo impasse com a Câmara de Vereadores por causa da devolução de sobras do duodécimo, a prefeitura anunciou há pouco que parte dos servidores municipais vai receber o 13º salário nesta quinta-feira (20) em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Até a manhã de hoje não havia confirmação de quando o abono de Natal seria pago. A prefeita Délia Razuk (PR), que de manhã lançou obras e falou sobre a reforma administrativa preparada para 2019, também não tinha feito qualquer declaração sobre o 13º.

No início desta tarde, no então, a assessoria de imprensa da prefeitura enviou nota informando que o 13º salário dos servidores com salário líquido de até R$ 3.454,00 será depositado ainda hoje na conta bancária e poderá ser sacado amanhã.

“Os demais devem receber antes do Natal, conforme programação da secretaria municipal de Fazenda”, segundo a assessoria de imprensa.

De acordo com secretário Carlos Augusto Pimentel, os professores, cujos salários são pagos com recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), recebem nesta quinta.

Entretanto, a prefeitura aguarda até sexta-feira (21) a devolução das sobras do duodécimo – em torno de R$ 4 milhões – para pagar os demais servidores. “É um valor considerável e que nos possibilitará concluir, ainda antes do Natal, o pagamento do abono de fim de ano de todos os servidores”, afirmou Pimentel.

Câmara – Em “nota de esclarecimento” divulgada há pouco, a presidente da Câmara Daniela Hall (PSD) rebateu comentários de que a prefeitura poderia escalonar o pagamento exclusivamente pelo fato de o Legislativo não antecipar a devolução das sobras do duodécimo

“A Câmara de Dourados mantém um cronograma de atividades atendendo a vários dispositivos legais e constitucionais. Dessa forma, após fechar o exercício financeiro, tal como o pagamento dos servidores, fornecedores de bens e serviços, somente então, será realizado o cálculo do montante a ser restituído aos cofres públicos do Poder Executivo”, afirmou Daniela.

FONTE: Campo Grande News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium