Sexta, 22 de março de 2019
(67) 99607-2306
Região

29/11/2018 às 14h03

79

Redacao

Deodápolis / MS

Expectativa de vida em MS cresce três meses e está em 10º lugar no País
Outro dado expressivo é o de que mulheres sul-mato-grossenses vivem sete anos e um mês a mais que os homens
Expectativa de vida em MS cresce três meses e está em 10º lugar no País
Atividades do Dia do Idoso em Campo Grande.(Foto: Henrique Kawaminami)

Os nascidos em Mato Grosso do Sul em 2017 têm expectativa de viver, em média, até os 75 anos e 8 meses. Isso representa um aumento de três meses a mais do que para uma pessoa nascida em 2016, quando o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou a média de 75 anos e 5 meses.

Ainda conforme os dados, no ano passado um recém-nascido em MS tinha 13,6% de não completar o primeiro ano de vida, maior do que a média nacional, que é de 12,8%.

Outro dado expressivo é de que, no Estado, a mulher tem probabilidade de viver sete anos e um mês, a mais que o homem. Em números relativos, a diferença a favor delas é de 9,72%.A expectativa de vida dos homens aumentou de 72,1 anos em 2016 para 72,4 anos em 2017, enquanto a das mulheres foi de 79,2 para 79,5 anos.Dados nacionais - Uma pessoa nascida no Brasil em 2017 tinha expectativa de viver, em média, até os 76 anos.

Isso representa um aumento de três meses e 11 dias a mais do que para uma pessoa nascida em 2016. A expectativa de vida dos homens aumentou de 72,2 anos em 2016 para 72,5 anos em 2017, enquanto a das mulheres foi de 79,4 para 79,6 anos.

A probabilidade de um recém-nascido do sexo masculino em 2017 não completar o primeiro ano de vida era de 13,8 a cada mil nascimentos.Entre as Unidades da Federação, a maior expectativa de vida foi encontrada em Santa Catarina, 79,4 anos, e a menor no Maranhão, 70,9 anos.

Expectativa de vida aumentou 30,5 anos - Em 1940, a expectativa de vida era de 45,5 anos, sendo 42,9 para homens e 48,3 anos para mulheres.Entre 1940 e 1960, o Brasil praticamente reduziu pela metade a taxa bruta de mortalidade (o número de óbitos de um ano dividido pela população total em julho daquele mesmo ano), caindo de 20,9 óbitos para cada mil habitantes para 9,8 por mil.

A expectativa de vida ao nascer em 1960 era de 52,5 anos. Ao todo, a expectativa de vida aumentou 30,5 anos entre 1940 e 2017, chegando a 76,0 anos.Em 1940, um indivíduo ao completar 50 anos tinha uma expectativa de vida de 19,1 anos, vivendo em média 69,1 anos.

Com o declínio da mortalidade neste período, um mesmo indivíduo de 50 anos, em 2017, teria uma expectativa de vida de 30,5 anos, esperando viver em média até 80,5 anos, ou seja, 11,4 anos a mais do que um indivíduo da mesma idade em 1940.

(Arte: Ricardo Gael)

FONTE: Campo Grande News

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium