Probel
Sicredi
Sicredi - Investindo juntos
Fisk Crianças 2020
Eliton - Diego Farma & Farma
Fisk Adultos 2020
Notícia

População de Sete Quedas se reúne contra a demarcação indígena

06/03/2013 12h00
Por: Redacao
Fonte: Rádio Educadora 91
382

Aconteceu nesta segunda (04) uma reunião promovida pela diretoria do Sindicato Rural de Sete Quedas, onde foram convidados membros de toda comunidade para debater a demarcação indígena. Participaram representantes de toda comunidade como comerciantes, pecuaristas, agricultores, educadores, profissionais liberais, imprensa local e também membros da classe política, dentre outros.

Segundo os organizadores essa reunião servirá de inicio para uma campanha de manifestos demonstrando o interesse da comunidade em não desvalorizar a suas propriedades. A manifestação acontecerá no dia 08, para mostrar que a comunidade está unida para defender os produtores rurais, pois entendem que os benefícios promovidos pela classe produtora, geram progresso, não só ao município como à toda região. “Devemos mostrar que estamos unidos também pelos nossos direitos, e que temos interesse no desenvolvimento do nosso município” disse o presidente do sindicato rural Orlando Vendramini. Ainda, segundo ele, algumas indústrias e empresas tem interesse em se instalarem no município, e sabemos que ao se tornar área indígena isso não ocorrerá, trazendo prejuízos a todos os moradores da comunidade. A geração de emprego é um problema grande na região e com essas demarcações esse problema aumentará ainda mais.

Durante os debates todos demonstraram a mesma linha de pensamento, de não ser contra os indígenas, mas sim contra a forma que as demarcações estão acontecendo. “Ninguém é contra os índios, somos contra a forma como as entidades organizadas estão fazendo para conseguir isso. Os produtores é que fazem esse país funcionar e caminhar, e isso tudo está em risco. Nosso intuito é mostrar que também temos que se organizar para defender nossos direitos, pois os governantes esquecem de dar voz aos produtores mediante os indígenas que tem apoio de ONGs e instituições que muitas vezes tem interesse próprio e usam os índios para tal”, disse um dos convidados. Ainda em voz aos participantes foi citado que não se pode fazer justiça cometendo injustiça, ou seja, como ajudar aqueles que tomam posse do que não lhes pertencem.

Então é preciso encontrar uma solução para agregar os povos indígenas sem que prejudiquem os moradores, sejam eles de quaisquer atividades produtivas da sociedade. Num grito de desespero um produtor desabafa: “Está havendo um esquecimento dos nossos governantes quanto aos nossos direitos, compramos e pagamos nossos impostos. Não podemos permitir que sejamos despejados de dentro de nossas casas. Que país é este que quem trabalha não tem valor? Temos que cuidar para que isso não se torne uma guerra”, disse Paulo Tuneiras, um dos produtores participantes da reunião.

Ao finalizar o evento foi decidido que todos trabalharão em prol da manifestação de apoio aos produtores rurais.“Temos que dar nosso grito de indignação quanto a essa situação, pois o que está acontecendo é uma injustiça”, disse Daniel de Souza.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Dourados - MS
Atualizado às 15h52
28°
Poucas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 23°
32°

Sensação

2 km/h

Vento

77%

Umidade

Fonte: Climatempo
Eliton - Construmil
Eliton - Escola Denise
Municípios
Nicolly Laços
Mercearia Juninho
Lanchonete Point
Últimas notícias
Eliton - Auto Brilho
Everton Informática
Comercial 101
Mais lidas
Anúncio
Anúncio