Probel
Sicredi
Eliton - Diego Farma & Farma
Industrialização

Coamo inaugura fábricas e coloca Dourados na rota da industrialização

Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a chegada da Coamo ao Estado gera divisas econômicas sem tamanho, além de colocar Dourados na rota da industrialização.

25/11/2019 15h53
Por: Redação
Fonte: Dourados News
Inauguração da Coamo aconteceu nesta manhã - Crédito: Divulgação
Inauguração da Coamo aconteceu nesta manhã - Crédito: Divulgação

Com capacidade para processar 3 mil toneladas de soja diariamente e refino de 720 toneladas/dia de óleo de soja, a Coamo deu início às atividades em seu parque industrial em Dourados. Durante solenidade realizada na BR-163, onde estão instaladas as fábricas, autoridades destacaram a planta da cooperativa, uma das maiores na América Latina para o esmagamento do grão. 

Os investimentos no local chegaram a R$ 750 milhões. A pedra fundamental foi lançada em dezembro de 2016. 

Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a chegada da Coamo ao Estado gera divisas econômicas sem tamanho, além de colocar Dourados na rota da industrialização. 

“Aqui hoje nós temos um dos maiores esmagadores de soja da América Latina e passamos de uma região produtora e exportadora de soja para transforma-la em outros produtos. Geramos emprego, agregamos valor e fazemos a economia forte”, disse durante a cerimônia. 

Para a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o momento do agro no país tem se destacado. Além de citar a abertura de divisas que o governo federal tem conseguindo com outros países para receber produtos brasileiros, ela destacou os benefícios da indústria instalada pela cooperativa no interior de Mato Grosso do Sul. 

“A Coamo está agregando valor a esse grão abençoado, que é a soja”, disse, para completar em seguida. “Os agricultores são responsáveis pela paz no país, diante da fartura produzida por aqui e mandar nossos produtos a 180 países. A cada quatro pratos de comida servido no mundo, um é de nossa responsabilidade”, resumiu. 

O presidente da cooperativa, José Aroldo Gallassini, contou a trajetória da Coamo ao longo dos anos e citou o crescimento de cooperados, hoje, atualmente na casa de 29 mil, relevando o volume de produção de soja na região como fundamental para a instalação das fábricas. “Fizemos um estudo e isso mostrou que existia viabilidade”, pontuou. 

Já a prefeita Délia Razuk destacou a união de forças da classe política a empresarial. "Com certeza outros investimentos chegarão à nossa cidade pelos mesmos caminhos da cooperação, do trabalho conjunto, do respeito e da parceria".

A indústria

Em operação, as indústrias de Dourados geram 300 empregos diretos. O complexo terá capacidade de processamento de 3 mil toneladas de soja por dia e de refino de 720 toneladas de óleo de soja/dia. 

Serão produzidas 11 milhões de caixas de óleo refinado por ano, o que dá uma média de 8,5 garrafas por segundo.

Uma das metas da cooperativa com a nova planta é facilitar a chegada de produtos com sua marca até clientes finais de estados do Centro-Oeste e Sudeste.

A Cooperativa Agroindustrial conta com instalações em três estados – Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul – e tem um quadro de oito mil funcionários.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Dourados - MS
Atualizado às 08h34
19°
Pancada de chuva Máxima: 28° - Mínima: 19°
19°

Sensação

4 km/h

Vento

96%

Umidade

Fonte: Climatempo
Eliton - Construmil
Eliton - Escola Denise
Municípios
Nicolly Laços
Mercearia Juninho
Lanchonete Point
Últimas notícias
Comercial 101
Eliton - Auto Brilho
Mais lidas
Anúncio
Anúncio