Eliton - Diego Farma & Farma
Probel
Sicredi
Artigo

Alimentos que não podem faltar na dieta durante a amamentação

Confira dicas de alimentos que não podem faltar durante o período de amamentação e tire suas principais dúvidas sobre o assunto.

De olho em você

De olho em vocêMarketing Digital, AesCare

02/10/2019 08h41
Por: Redação
Fonte: Aescares

Sem dúvidas, a amamentação é um dos momentos mais ricos em afeto e conexão entre a vida da mãe e seu bebê. Mas muito além do laço afetivo, o ato de amamentar também é crucial para a saúde do recém-nascido, contribuindo com nutrientes e proteção para toda a vida.

Pensando nisso, a dieta da mãe durante o período de amamentação é muito importante para garantir a saúde do bebê e prezar por sua qualidade de vida.

Pronta para saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura até o final!

Entendendo mais sobre a amamentação

Muito mais do que uma prática materno afetiva, os nutrientes provenientes da amamentação serão responsáveis por deixar o bebê bem nutrido e protegido, principalmente nos primeiros meses de vida.

Desta maneira, o ato de amamentar é crucial não só para manter o vínculo entre mamãe e bebê, mas também para deixar o pequeno com o corpo forte e bem preparado do ponto de vista imunológico.

Considerando tamanha importância, trouxemos uma listinha com alimentos que não podem faltar na dieta da mãe durante o período de amamentação.

Vamos lá?

1.   Derivados do leite

Fontes rica em cálcio e proteína animal, os derivados do leite são capazes de contribuir para a saúde tanto da mãe quanto do bebê.

Dentre todas as opções de produtos lácteos, o consumo de iogurte natural é muito bem-vindo para as mamães.

Além de fortalecer a imunidade e ser rico em nutrientes, o iogurte natural pode contribuir para o emagrecimento, fazendo com que a mulher recupere mais facilmente sua silhueta após a gestação – sem deixar de consumir alimentos riquíssimos para a saúde do filho.

A recomendação é ingerir ao menos duas porções lácteas diariamente, incluindo um copo de leite, um iogurte natural e uma fatia de queijo – dê preferência para as versões mais orgânicas e saudáveis.

Em caso de dúvidas com relação a processos alérgicos, é sempre bom procurar seu médico de confiança, prezando pela saúde e recebendo um acompanhamento nutricional adequado durante essa fase.

2.   Frutas e vegetais

Fonte rica em fibras, as frutas e vegetais são alimentos naturais que aliam um enorme poder nutritivo àquela ajudinha nos processos de digestão.

O consumo de ao menos 5 porções diárias é o ideal, garantindo uma dieta bem saudável e rica em vitaminas, minerais e fibras.

Dentre os vegetais, as versões de cor verde escura podem ser muito bem-vindas, contribuindo ainda mais para a prevenção de doenças, controle da imunidade e até redução de problemas de saúde.

Uma dica bem legal é preferir sempre as versões de frutas e verduras orgânicas, com procedência confiável.

Infelizmente, pesquisas recentes indicam que o leite materno possui grandes concentrações de agrotóxicos (advindos da dieta) e que podem ser extremamente tóxicos para a saúde do bebê.

Assim, sempre preze por versões orgânicas e mais naturais, alavancando a saúde.

3.   Ovos

Como a dieta da mãe interfere de maneira poderosa sobre a imunidade que o bebê irá desenvolver, o consumo de ovos será um verdadeiro aliado nesse sentido.

Assim, após o parto, é ideal focar em uma alimentação rica em ovos, contribuindo para a imunidade do recém nascido de maneira potente!

Uma dieta rica em proteína do ovo fará com que o pequeno desenvolva proteção ao alimento e evite alergias futuras – que podem comprometer a dieta da criança.

4.   Água e sucos naturais

O leite materno é composto por água em uma porcentagem maior que 80%. Assim, uma dieta durante a amamentação deve ser rigorosa com a ingestão de água e bebidas hidratantes saudáveis – como os sucos naturais.

O consumo rico em água irá permitir uma adequada hidratação celular – tanto para a mãe quanto para o bebê, fazendo com que o metabolismo de ambos corra naturalmente.

Os sucos naturais são uma boa pedida para gerar uma diversidade no cardápio e propor opções saborosas e com ainda mais nutrientes para a mãe.

Mas atenção: os sucos não irão interferir na produção de leite! Apenas a hidratação será redobrada, contribuindo para o ato.

Se você quiser incluir chás, só não esqueça que as versões ricas em cafeína podem deixar o pequeno agitado, prejudicando suas noites de sono.

E quais alimentos são contraindicados?

Assim como existe uma lista de indicações, existem também aqueles alimentos que comprometem a amamentação e devem ser evitados.

Café

Rico em cafeína, o café é um poderoso estimulante. Mas infelizmente, ele pode deixar o bebê mais ansioso e com dificuldades para dormir.

Assim, tome cuidado com o consumo de café e outros estimulantes, como chás com cafeína e alguns refrigerantes.

Alimentos que causam cólicas

Em geral, alimentos como repolho, feijão com casca, couve-flor, brócolis e ervilhas são os campeões em causar cólicas em bebês.

Mas tudo irá depender de cada criança e vale a pena ficar de olho no comportamento para notar quais alimentos atrapalham o bebê – evitando-os durante a amamentação.

Bebidas alcóolicas

Durante a gravidez e a amamentação, o melhor de tudo é abolir as bebidas alcóolicas.

Tais substâncias são altamente hepatotóxicas até para adultos – imagine então para os bebês!

Para piorar ainda mais a situação, o álcool é capaz de desidratar o corpo e prejudicar a saída de leite da mãe.

Desta maneira, é melhor deixar as bebidas de lado por um tempo!

Outros aspectos importantes

Amamentar é um ato de amor e de cuidado com o recém-nascido, que requer cuidados por parte da mãe - principalmente com relação a sua própria dieta durante o período de amamentação.

Mas com uma alimentação bem equilibrada, rica em nutrientes provenientes de frutas, vegetais, ovos e leite, é possível compor uma riqueza de cardápio para o bebê.

Além disso, estar bem hidratada durante esse período é quase que obrigatório, garantindo saúde e qualidade de vida para ambos. 

Gostou do conteúdo de hoje sobre os alimentos essenciais durante a amamentação? Comente logo abaixo suas dúvidas – estamos prontos para atendê-la!

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários