Sicredi
Probel
Eliton - Diego Farma & Farma
Luto na música

Morre em São Paulo o cantor português Roberto Leal

O artista estava internado desde o dia 11 no Hospital Samaritano; as causas da morte não foram divulgadas

15/09/2019 12h39
Por: Redação
Fonte: Terra

SÃO PAULO - Morreu neste domingo, 15, o cantor português Roberto Leal, de 67 anos. O artista estava internado desde o dia 11 no Hospital Samaritano, em São Paulo.

As causas da morte ainda não foram divulgadas, mas a assessoria de imprensa da rede médica confirmou a morte dele.

Roberto Leal, nome artístico de António Joaquim Fernandes, nasceu em Macedo de Cavaleiros no dia 27 de novembro de 1951.

No Brasil desde 1962, quando tinha 11 anos, Leal ficou famoso em 1971 com o lançamento da música Arrebita, do refrão Ai, cachopa, se tu queres ser bonita, arrebita, arrebita, arrebita.

Outro sucesso do cantor foi A Festa Ainda Pode Ser Bonita, canção que ganharia em 1995 uma famosa paródia composta pela banda Mamonas Assassinas, que imitava os trejeitos do cantor português em Vira-Vira. Em 2013, a música seria regravada na segunda versão da novela Chiquititas, exibida pelo SBT.

Torcedor ilustre da Portuguesa, Leal foi um dos autores do novo hino do clube e, em 2015, ajudou o time, que vive uma prolongada crise financeira, a conseguir um novo patrocinador.

Segundo o jornal português Diário de Notícias, há dois anos ele descobriu que estava com câncer e tinha perdido a visão de um olho.

Em 2018, o cantor se candidatou a deputado estadual em São Paulo pelo PTB e obteve 8.273 votos, mas não se elegeu.

O apresentador brasileiro Gugu Liberato registrou a morte do amigo no Instagram.

O ex-secretário de Estado das Comunidades Portuguesas José Cesário também lamentou a morte do cantor nas redes sociais.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários