Sicredi
Eliton - Diego Farma & Farma
Probel
Dourados

Dourados confirma a primeira morte por gripe H1N1

Vítima é uma mulher, de 54 anos. Ela foi internada no início de julho em um hospital particular e morreu no dia 19.

29/07/2019 07h46
Por: Redação
Fonte: Dourados Agora
Foto: Marcos Ribeiro
Foto: Marcos Ribeiro

Boletim da Secretaria Estadual de Saúde, divulgado na última quarta-feira, confirma a primeira morte por gripe H1N1 em Dourados. Trata-se de uma mulher, de 54 anos. Ela foi internada no início de julho em um hospital particular e morreu no dia 19. As amostras de sangue foram enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) em Campo Grande, e nesta quarta, o óbito por gripe foi confirmado. Segundo os registros ela também era hipertensa.

Ao todo, o Estado de Mato Grosso do Sul registrou 46 mortes por gripe esse ano, duas delas foram confirmadas na última semana. Além da vítima em Dourados, no último 16, uma mulher, de 58 anos , moradora em Deodápolis também morreu em decorrência do vírus H1N1.

Também registraram mortes os municípios: Corumbá (3), Três Lagoas (6), Aquidauana (3), Inocência (1), Rio Verde de MT (2), Campo Grande (17), Porto Murtinho (1), Mundo Novo (1), Água Clara (1), Naviraí (1), Bonito (1), Ponta Porã (3), São Gabriel do Oeste (1), Sidrolândia (1), Nioaque (1) e Ribas do Rio Pardo (1). O número de notificações para Síndrome Respiratória Aguda Grave esse ano também chamam a atenção e superam o total de registros do ano passado. Foram 1.028 em 2018 e 1.137 em 2019 (até 23 de julho). Desse total, 593 são de Campo Grande e 24 são de Dourados.

Vacina

De acordo com o Ministério da Saúde o Brasil atingiu 90% de cobertura na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Isso significa que mais de 53,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários procuraram os postos de vacinação.

Também receberam a dose contra a gripe outras 5,6 milhões de pessoas que não fazem parte do público-alvo da campanha. No total, o Ministério da Saúde distribuiu 59,5 milhões de doses para todo o país. Os grupos prioritários tiveram entre os dias 10 de abril e 31 de maio para se vacinar com exclusividade.

Desde o dia 03 de junho, o Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a estenderem a vacinação para toda a população até quando durarem os estoques da vacina nos postos de saúde. A medida tem como objetivo evitar o desperdício de doses nas localidades que não alcançaram a meta de imunização no público-alvo.

Apesar de atingir a meta nacional, nem todos os grupos conseguiram alcançar os 90% de cobertura: crianças (82,8%), gestantes (81,8%), pessoas com comorbidades (86,3%), profissionais das forças de segurança e salvamento (48,5%) e população privada de liberdade (74,8%) ficaram com a vacinação abaixo do ideal. Isso significa que mais de 2,6 milhões de crianças e 3,8 milhões de gestantes deixaram de se vacinar. Em MS 130 mil deixaram de se vacinar.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Dourados - MS
Atualizado às 06h05
22°
Muitas nuvens Máxima: 33° - Mínima: 22°
22°

Sensação

13.2 km/h

Vento

84.9%

Umidade

Fonte: Climatempo
Eliton - Construmil
Eliton - Escola Denise
Municípios
Lanchonete Point
Mercearia Juninho
Nicolly Laços
Últimas notícias
Comercial 101
Eliton - Auto Brilho
Mais lidas
Anúncio
Anúncio