domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 99607-2306
Politica

13/02/2019 às 11h47 - atualizada em 13/02/2019 às 20h47

49

Redator

Deodápolis / MS

Governador Reinaldo diz que decreto sobre rios de Bonito sairá 'nos próximos dias'
Segundo Azambuja, o texto será baseado em estudo feito pela própria Imasul e englobará os rios do Prata, Formoso e Salobra
Governador Reinaldo diz que decreto sobre rios de Bonito sairá 'nos próximos dias'

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou nesta quarta-feira (13) que o decreto planejado em conjunto com o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul para trazer mais segurança aos rios que passam pela região de Bonito deverá ser editado e publicado nos próximos dias.

Segundo Azambuja, o texto será baseado em estudo feito pela própria Imasul e englobará os rios do Prata, Formoso e Salobra. Sua fala aconteceu durante a entrega de 14 conjuntos de máquinas para a agricultura familiar nesta manhã, em evento ocorrido na Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), na MS-080, km 10, saída para Rochedo, região norte de Campo Grande.

"É para uma proteção maior", disse o governador. "Se tiver uma conciliação ali de que dá para ter produção com sustentabilidade, cuidado com o solo, o próprio governo e o próprio município olharem a questão das rodovias, porque muitas vezes o desaguadouro das águas são as próprias rodovias, é preciso fazer caixa de contenção, mata ciliar, terraceamento, curva de nível, você vai proteger melhor."

De acordo com o mandatário estadual, o decreto trará "todo um regramento específico para aquela região."

O CASO

Conhecido por suas águas cristalinas que atraem turistas do mundo inteiro, o Rio de Prata, em Jardim, amanheceu muito diferente em meados de novembro. Ao invés da visão de peixes, plantas e pedras ao fundo do rio, a imagem que tomou conta das águas foi o marrom de muita lama e terra. 

Após investigações das autoridades junto dos municípios, a Justiça de Mato Grosso do Sul determinou o bloqueio de até R$ 400 mil dos proprietários das fazendas Rio Grande e Monalisa, suspeitas de provocarem o turveamento das águas cristalinas dos rios.

FONTE: Correio do Estado

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium