Probel
Sicredi
Eliton - Diego Farma & Farma
Atrocidade

Mais uma atrocidade: Cadelinha de idosa é cruelmente morta e vídeo revolta o país

O motivo para tamanha violência, ainda segundo a denunciante, seria porque a Lili – como chamava a cadelinha – mordeu o pé do homem após se assustar com ele. O animal pertencia aos avós da Larissa

17/12/2018 19h26Atualizado há 9 meses
Por: Redacao
Fonte: Bhaz

Um novo caso de atrocidade contra animal é denunciado pelas redes sociais e choca todo o país. Menos de 20 dias após um cachorro ser morto no estacionamento de uma unidade do supermercado Carrefour, em Osasco (SP), outro animalzinho teve a vida interrompida de forma cruel. Um homem bateu a cabeça da cadela contra parede por diversas vezes, na frente da família, no Estado do Rio, no último sábado (15).

“Olha só o que que o meu marido, que agora é ex, acabou de fazer com a cachorra. Matou a cachorra, ensanguentou tudo, olha. Matou a cachorra, ‘essezinho’ aqui. Esse sujeito aqui [aponta para o suspeito]. Olha o sangue na cabeça dele aqui. Isso é pra todo mundo ver. Olha o estado da minha avó que tem pressão alta. E a cachorra morta”, disse Larissa Porto Gomes durante o vídeo. O caso ocorreu no município de São Francisco de Itabapoana.

O motivo para tamanha violência, ainda segundo a denunciante, seria porque a Lili – como chamava a cadelinha – mordeu o pé do homem após se assustar com ele. O animal pertencia aos avós da Larissa.

ATENÇÃO! As imagens podem ser consideradas perturbadoras:

“Esse desumano, hipócrita, simplesmente pegou a cachorra da minha vó, na casa dela, que era cuidada e tratada com todo amor e carinho, e atirou contra a parede. Socando a cabeça dela com toda a força até esmagar. E arremessou contra o chão”. Segundo a Larissa, tudo isso aconteceu na frente dela, dos avós, da mãe e do próprio filho, de apenas dois anos.

A família ainda teria tentado conter o homem, mas não conseguiu segurá-lo e ele bateu a cabeça do animal diversas vezes na parede, ainda jogou para cima e pisou no corpo dela. No vídeo, a mulher relata as agressões do ex-marido e mostra a avó chorando com o animal no colo.

Investigação

O crime foi registrado na delegacia do Centro de Campos dos Goytacazes, mas será investigado pela delegacia de São Francisco de Itabapoana. De acordo com a família, o animal era companhia da idosa, que sofre de pressão alta e de seu marido, que tem mal de Alzheimer.

Os vídeos e o relato já foram compartilhados mais de 16 mil vezes. Após a grande repercussão, a jovem agradeceu: “Antes de mais nada, quero agradecer por toda comoção diante do ocorrido e por todo apoio que estão dando a minha família. […] Estamos fazendo justiça!”.

O BHAZ tentou contato com Larissa Porto Gomes e também com o suspeito do crime, mas, até o momento de publicação desta matéria, não obteve resposta.

Crime

De acordo com a lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998, matar cachorros ou quaisquer outros animais é crime. O artigo 32 diz que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, é passível de detenção, de três meses a um ano, e multa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.