Segunda, 10 de dezembro de 2018
(67) 99607-2306
Esportes

08/12/2018 às 10h17 - atualizada em 08/12/2018 às 10h19

29

Redacao

Dourados / MS

Com gol de anão e show de Bebeto, Sheik se despede como profissional
placar da partida amistosa foi aberto por Douglas, aos 10 minutos do primeiro tempo
Com gol de anão e show de Bebeto, Sheik se despede como profissional
Jogo marcou despedida do ídolo corintiano como profissional (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O jogo Sheik e Amigos contra a fome marcou a despedida do camisa 11 corintiano como jogador profissional. A partida comemorativa, marcada por muitos gols e festa, foi realizada na Arena Corinthians nesta noite de sexta-feira e terminou com o placar de 12 a 8 para a equipe da Libertadores de 2012, que jogou contra um combinado de amigos de Emerson.

O time da Libertadores de 2012 foi a campo com quase sua formação original: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Jorge Henrique, Douglas, Alex; Sheik, Liédson e Bebeto. Já o combinado de amigos do homenageado da noite foi composto inicialmente por: Pedro, Rodnei, Marllon, Rafael Vaz e Alan Ruschel, Amaral, Cristian, Léo Moura e Djalminha; Cafu e Fred do Desimpedidos.

Bebeto foi o grande destaque da noite, tendo marcado quatro gols. Além disso, nomes como Marcelinho Carioca e o anão Pedrinho, amigo pessoal de Sheik, também roubaram a cena na festividade.

O jogo

O placar da partida amistosa foi aberto por Douglas, aos 10 minutos do primeiro tempo. Após chute do organizador da noite, Emerson Sheik, o camisa 10 não desperdiçou o rebote e inaugurou o marcador em favor do time de branco, arrancando gritos da torcida presente na Arena.

Um minuto depois, a taça da Libertadores da América foi trazida ao campo e oferecida para Sheik. O atacante fez questão de chamar Alessandro, lateral direito capitão da conquista corintiana, que levantou a taça no minuto 12, ano de um dos mais importantes títulos da história do Corinthians. O diretor de futebol da equipe do Parque São Jorge, Duílio Monteiro, além dos filhos de Emerson, se juntaram ao camisa 11 na comemoração, que incluiu também a entrega de uma placa ao ídolo do Timão.

A partir daí, o clima festivo tomou conta de vez da peleja. Após trapalhada de Cássio e nova “graça” de Sheik, o time da Libertadores de 2012 fez o segundo: aos 20 minutos, Jorge Henrique recebeu bola enfiada, de cara para o goleiro, e rolou para Bebeto, que só teve o trabalho de completar para as redes.

Dois minutos depois, os “amigos do Sheik” diminuíram. Ídolo do arquirrival, mas ainda imune às vaias, Djalminha recebeu a bola na entrada da área e bateu muito bem, com a categoria característica. O goleiro Cássio pulou somente para a foto: 2 a 1.

Aos 24 minutos, Emerson tentou cavadinha e a bola bateu na trave. O atacante aproveitou para cumprimentar torcedores que estavam na arquibancada. No lance de destaque seguinte, a equipe de preto empatou o marcador: Cristian fez a infiltração e rolou para o vaiado Fred, do Canal Desimpedidos, que só teve o trabalho de chutar para o gol livre. Palmeirense declarado, Fred fez a comemoração de Cristiano Ronaldo e, além das vaias, ouviu gritos de “sem Mundial”.

Após o empate, seguiu uma enxurrada de gols do time da Libertadores de 2012. Com gols de Jorge Henrique e Bebeto (três vezes), além de mais brincadeiras de Emerson Sheik, que parecia não querer ainda anotar o seu tento, o placar do primeiro tempo terminou em 6 a 2.

No segundo tempo, os gols saíram mais rapidamente. Os destaques ficaram por conta do tento de Marcelinho Carioca, muito ovacionado pela Fiel, além do gol anotado pelo anão Pedrinho, amigo de Sheik, que também arrancou muitas comemorações da torcida presente.

O ídolo Marcelinho Carioca ainda teve a oportunidade de marcar de falta, por duas vezes. Na primeira, acertou a trave; no lance seguinte, sem barreira, acabou cobrando mal e finalizando para fora.

No minuto 23 do segundo período, enfim o gol de Emerson saiu. Dentro da grande área, a estrela da ocasião bateu rasteiro e fez a festa da torcida do Corinthians. Depois de gols de Pedrinho, atual atleta do Timão, e Luigi, filho de Edu Gaspar, aos 45 minutos da segunda etapa, o juiz apitou pela última vez na Arena Corinthians: placar do duelo em 12 a 8 para o time da Libertadores 2012 e despedida de Sheik concretizada.

FONTE: Gazeta Esportiva

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium