Eliton - Diego Farma & Farma
Sicredi
Atos no Brasil
Simpatizantes de Bolsonaro e Haddad organizam atos em todo país
Os organizadores programaram locais distintos, embora em algumas situações nas mesmas cidades
20/10/2018 10h53
Por: Redacao
Fonte: Noticias ao minuto
82

Auma semana do segundo turno das eleições, movimentos políticos e de ativistas preparam uma série de manifestações em todo país.  

PUBLICIDADE

Neste fim de semana devem ser realizados protestos em defesa e com críticas aos dois candidatos à Presidência da República - Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Os organizadores programaram locais distintos, embora em algumas situações nas mesmas cidades.

Para hoje (20), estão previstas manifestações em todos os estados contra o fascismo e a favor da democracia, pelos direitos humanos e em defesa da liberdade de expressão.

Movimentos de mulheres de distintos segmentos, entre eles Mulheres Unidas contra Bolsonaro, utilizaram as redes sociais para divulgação dos protestos.

Nos convites para as manifestações, críticas às propostas apresentadas pelo candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, e referências positivas ao candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad.

No site do PT, o partido chama os protestos de hoje de “manifestação da virada”.  

Para amanhã (21) estão programadas manifestações em todo país contra o comunismo e o retorno do PT, entre os organizadores do Movimento Brasil Livre (MBL).

Em vídeos, divulgados nas redes sociais, apoiadores convidam para os protestos e, ao final, aparece Bolsonaro com seu slogan: “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”.

Nas redes sociais de Bolsonaro e dos filhos dele, há referências às manifestações de domingo (21). Com informações da Agência Brasil.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários