Sábado, 20 de outubro de 2018
(67) 99607-2306
Esportes

10/10/2018 às 07h23 - atualizada em 10/10/2018 às 08h23

31

Redacao

Dourados / MS

Após reunião, Peres e Rollo sinalizam “trégua” no Santos
Depois do encontro, os diretores do Peixe mantiveram algumas rusgas, mas falaram a mesma língua e sinalizaram uma “trégua”.
Após reunião, Peres e Rollo sinalizam “trégua” no Santos
Peres e Rollo sinalizam trégua no Santos (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, e o vice Orlando Rollo fizeram uma reunião por paz no clube na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro.

Depois do encontro, os diretores do Peixe mantiveram algumas rusgas, mas falaram a mesma língua e sinalizaram uma “trégua”.

Peres ainda falou em renúncia de Rollo. Rollo voltou a questionar a falta de espaço. Em linhas gerais, porém, ficou a promessa de relacionamento profissional daqui para frente após o presidente ser mantido no cargo por determinação da maioria do associado, em assembleia pelo impeachment no último dia 29.

“Não falamos disso. Renúncia é para depois. Vamos amadurecer a ideia. Delimitamos bem as funções. Ele não cuidará mais de nenhum departamento. Só irá para as reuniões do Comitê de Gestão e terá direito a um voto como os outros. E ele não reclamou das (17) demissões. De nenhuma. Está tudo em ordem no clube, estamos caminhando”, disse o presidente José Carlos Peres.

“Relacionamento estritamente profissional. Sem maiores polêmicas. Presidente quer me colocar de volta, mas não preciso fazer parte do grupo, pode me chamar e passar as deliberações que eu converso com ele. Saí do grupo porque fica subjetivo discutir números e comissões pelo Whatsapp. Exemplo: vamos contratar atleta, são a favor? Sim, mas não pode se ater a sim ou não, tem que ter números e uma infinidade de coisas. Não é simples. Falei em particular e ele disse que me passaria tudo por telefone ou Whatsapp. Posso até voltar para o grupo, sem problema, problema não é esse. Saio de uns 10 grupos todos os dias, normal”, afirmou o vice-presidente Orlando Rollo.

“Eu já não tinha atribuições. Já era desde o começo sem atribuições, sempre foi assim. Sigo como vice porque sigo orientações do meu grupo. Tenho grupo político, mais de 40 conselheiros, quase 50. Vários grupos políticos nos apoiam e não tem essa (de renunciar). Nunca tive problema pessoal com o presidente, divergências sempre foram administrativas. Continuo como membro do CG e vamos apoiar para o bem do Santos. Quando for bom para o clube, apoio. Quando não, reprovo, sem polêmica. Tem muita gente querendo polêmica, tanto do meu grupo quanto do presidente, às vezes os problemas não são eu ou ele, mas criados”, emendou.

Na noite desta terça-feira, a mesa do Conselho Deliberativo, comandada pelo presidente Marcelo Teixeira, conversou com o presidente e vice e sugeriu a trégua, sem mais prejudicar a imagem do clube, fazendo valer a confiança do associado que elegeu a chapa. Na sequência, Peres e Rollo discutiram pessoalmente, sem qualquer problema.

“Escanteado”, o vice-presidente Orlando Rollo promete continuar no dia a dia do clube, mas sem qualquer função estipulada. O Comitê de Gestão é formado atualmente por Peres, Rollo, Estevam Juhas, Fabio Gaia e Pedro Doria. Quatro indicações aguardam pelo aval do Conselho Deliberativo. 

FONTE: Gazeta Esportiva

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium